Chegou a hora da estreia

Contratações, dispensas, novas contratações e apenas um jogo-treino como teste. Some-se ainda a dispensa de um técnico com uma semana de treinos e o início de trabalho do substituto a três dias da estreia. Além disso, o time não realizou um treino sequer de reconhecimento do gramado do Edgarzão, em Assu, local da partida de estreia e que fica a 74 quilômetros de Mossoró. Ufa! De fato, os 11 dias de preparação do Potiguar até hoje, quando inicia sua jornada na Série D, foram bem intensos e surpreendentes. A disputa é tiro curto, por isso a preparação precisava ser o inverso.

Por esses fatores, o jogo de logo mais, no Edgarzão, é cercado de incertezas e vira total loteria para o Potiguar. O mesmo não se pode dizer sobre o adversário. O Maranhão manteve uma base utilizada no estadual, contratou mais 10 reforços e o trabalho não sofreu interrupção desde o estadual.

Diante desses fatores, não tem como negar seu favoritismo. Diferente de muitos, creio que futebol tem lógica. Mas a lógica, muitas vezes, é contrariada. Então, custa pouco acreditar. Sorte ao Potiguar.

Quase espectador
O técnico Mastrillo teve apenas um treino para conhecer o elenco e definir o time do Potiguar para a estreia de hoje. Seja o que for que aconteça, quase nada poderá ser atribuído ao técnico, inclusive a vitória. Tudo estará, praticamente, na inspiração e transpiração dos próprios jogadores.

Virou ciência
O Potiguar deste ano se superou. Errou tudo que poderia errar e ainda ficou com sobras para a próxima cota de equívocos. Precisa ser estudado. Talvez até sirva como objeto de estudo em uma tese acadêmica.

Ingressos
O torcedor que for a Assu, hoje, pagará R$ 40,00 no ingresso. Estudantes terão abatimento de 50%. As vendas acontecem a partir das 15h, nas bilheterias do Estádio Edgarzão.

Terra boa
Assu, a Terra dos Poetas sempre foi uma boa opção de lazer para os mossoroenses, sobretudo em dia de jogos de Baraúnas e Potiguar. Uma passadinha nos balneários e depois o futebol à tarde, boa combinação.

Coincidência
O Potiguar conseguiu regularizar apenas 16 jogadores para a estreia, hoje em Assu. No estadual deste ano, o rival, Baraúnas, foi ainda pior. Regularizou apenas 14 jogadores quando de sua contra o Assu, no Edgarzão.

Potiguar
Provável time: Ronaldo Maranhão; Léo Cunha, Fernando, André e Murilo; Rafael Potiguar, Lua Clayton, Augusto e Emerson Sales; Dedé Macaíba e Lucácio.

Arrumar a casa
Torço pelo sucesso do Potiguar e dos empresários e jogadores que apostam suas fichas nessa oportunidade. Há dinheiro e sonhos em jogo. Um bom resultado dará a tranquilidade que todos esperam para arrumar a casa até o próximo jogo, inclusive os desencontros extra-campo.

A semana na história
Neste domingo, o ex-jogador Zácone, que marcou época no Baraúnas e que também teve passagem pelo Potiguar, completa 52 anos de idade. Parabéns!

Frase
“Tem que pedir ao Itamaraty para mandar um “porta aviões”, para ele sobrevoar o estádio e tirar os jogadores do São Paulo de lá” – Maurício Borges “Mano”, comentarista do Fox Sports, sobre o risco do jogo entre São Paulo x Emelec, em Guaiaquil. Um navio que voa é novidade.

Imagem

Para quem teve apenas um treino no comando, a conversa talvez tenha sido a melhor forma de acertar os passos do time. O técnico Mastrillo sabe que os momentos no vestiário neste domingo podem ser fundamentais. Foto: Marcelo Diaz/ACDP

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *