Potiba será teste para todos

Há fortes razões para chamar o Potiba de decisão.

Para os dois clubes, é a prova para saber quem está pronto para chegar a uma eventual final de turno e seguir lutando por um calendário rentável no ano que vem.

Para os que lidam com a segurança, uma prova de eficiência em garantir o direito dos cidadãos de bem em ir e vir com tranquilidade quando decidem assistir um jogo de futebol.

Sobre o assunto, a PM reuniu todos os envolvidos e disse o que pode e o que não pode. O resultado saberemos logo mais.

Continuo acreditando que o problema está, principalmente, na Justiça, que trata os crimes cometidos em torno de um estádio e envolvendo torcidas como “coisas do futebol”.

Ouvindo entrevista do comandante da PM, seguindo exemplo da região sudeste, já se admite a possibilidade de jogos com torcida única. Parece claro ser a admissão de incapacidade de gerir esses conflitos, mas sendo assim, não havendo outro jeito, que seja. A vida ainda vale mais que a falsa lucratividade gerada nas bilheterias quando há rastros de sangue. Pior é que a maioria desses vândalos sequer paga ingressos. Quando não ganham dos dirigentes cúmplices, pulam o muro. E todos sabem disso, mas fingem que não.

Sem grana oficial
A Prefeitura de Mossoró, que prometeu apoiar o futebol local com patrocínio através de campanhas publicitárias a partir do mês de março, até agora não pôs seu plano em prática. A dupla Potiba sente a falta desses recursos. E o estadual já caminha para o final.

Acabou o prazo
Dos três reforços apresentados pelo Baraúnas na semana que passou, dois não ganharam condições. O lateral-direito Danilo e o atacante Jardel, conheceram Mossoró e agora retornam aos seus estados.

Regularizado
O meia Ítallo teve seu nome publicado no BID e pode estrear hoje pelo Baraúnas. Em 2015 o jogador teve rápida passagem pelo Potiguar, quando foi contratado como lateral-esquerdo e jogou apenas 30 minutos.

Baixa
Sofrendo com uma lombalgia, cuja recuperação demoraria em torno de 15 dias, segundo a assessoria do clube, o meia Eduardo pediu dispensa do Baraúnas.

Desperdício
Vindo por intermédio do empresário Luciano Martins, o atacante Sampaio também foi outro que veio apenas à passeio. Não agradou e foi dispensado pelo Potiguar. O clube perdeu tempo e dinheiro preciosos nessa temporada com joias falsificadas de empresários.

Camaleão
Outro que não teve uma experiência boa com empresários de futebol este ano, foi o Assu. O clube, inclusive, publicou nota revelando suas dificuldades, devido a malfadada relação e conclamando a torcida em seu socorro.

Camaleão II
Para piorar, a Prefeitura de Assu ainda não liberou nenhuma das três parcelas de R$ 40 mil, cada, prometidas ao clube, em forma de patrocínio.

A semana na história
Quinta-feira (23), o treinador e comentarista esportivo, Isaías Rodrigues, completa 43 anos. Revelado pelo Santa Cruz-PE, Isaías foi goleiro de muitas qualidades, sendo ídolo da torcida do Baraúnas, tendo participado da famosa campanha do clube na Copa do Brasil de 2005 e sido campeão estadual pelo tricolor em 2006. Parabéns!

Frase
“Perdi muitos gols, mas não tive oportunidade nenhuma” – Peu, atacante do Flamengo nos anos 80, tentando justificar as chances perdidas.

Imagem

Nesta segunda-feira (20) tem a terceira edição do programa Prorrogação, na TV Mossoró, ao vivo, a partir das 19 horas. Estarei ao lado do jornalista Fabiano Morais e convidados comentando esta e projetando a próxima rodada do Campeonato Potiguar. Foto: Marcelo Diaz.

Liga tem falhado com a Justiça no caso “Borracha”

A Liga Desportiva Mossoroense (LDM) tem descumprido determinação judicial sobre o repasse de 7% (dos 10% a que tem direito) da renda dos jogos no estádio municipal, para pagamento de dívida trabalhista ao ex (e atual) tratador do gramado do Nogueirão, Valderi Franco, o Borracha.

O percentual vem sendo descontado do borderô, mas não tem sido depositado, como determinado pela Justiça. A informação foi passada pelo presidente de direito (mas não de fato) da Liga, Francisco Brás, revelando toda sua preocupação, vez que é seu nome que consta legalmente como responsável pela entidade, ex-proprietária do estádio.

Antes, os valores bloqueados pela Justiça em decorrência de causas trabalhistas eram cobrados na fonte, sendo recolhidos por oficiais em dia de jogos. Agora, esses valores devem ser depositados no primeiro dia útil após às partidas.

Confesso que não sei o motivo da mudança nem por que não são feitos os depósitos, como afirma Brás, mas o fato é que determinação judicial se cumpre, e até se recorre nas instâncias e prazos previstos. Fora isso, a conta pode ser maior para quem esquece ou se faz de desentendido sobre as decisões.

Atenção redobrada
O Baraúnas tem tudo para começar bem sua caminhada no segundo turno, porém estar concentrado hoje, contra o Alecrim. Pega um time vivendo uma crise financeira e de resultados. Até greve já fez. Pode ser fator aliado ou mesmo complicador, pois joga toda responsabilidade para o time mossoroense. Este é o cenário que mais preocupa um treinador: manter o foco do time ante um adversário anunciado, equivocadamente, como morto.

Adversários
Um dos adversários do Potiguar na Série D, o Maranhão, tem praticamente apenas jogadores desconhecidos do torcedor local. A exceção é o meia mossoroense Adham, ex-Assu e Baraúnas.

Adversários II
No River, o lateral-direito Rossales é o único com passagem por Mossoró. Ano passado esteve defendendo o próprio Potiguar na Série D. Bom jogador que, pelo futebol apresentado, poderia ter retornado.

Adversários III
É do Uniclinic o jogador mais conhecido do torcedor príncipe. O meia Vaninho, de 32 anos, reencontrará o Potiguar na Série D. Antes, já havia enfrentado o Alvirrubro vestindo a camisa do rival, Baraúnas.

Bagé
O técnico Ronaldo Bagé reconhece a necessidade de reforços no Baraúnas, mas não parece ser do tipo que fica apenas reclamando, tirando carta de seguro para eventual insucesso. Prefere trabalhar ainda mais.

Bagé II
Apesar dessa necessidade clara para algumas posições, Bagé dispensa a vinda de jogadores apenas para fazer número, o que só pioraria. Por isso, prefere trabalhar o potencial dos jogadores que encontrou no clube, cuja qualidade tem sido bastante elogiada por ele.

Bagé III
Outro fato interessante do novo técnico do Baraúnas é que ele não indica contratação apenas para empregar amigos. Recentemente, rejeitou um atleta de sua confiança porque este não estava em plenas condições físicas. Outros técnicos o fariam (e já fizeram) sem o menor pudor.

A semana na história
Nesta segunda-feira (13), o ex-zagueiro de Potiguar e Baraúnas, Michel, completa 36 anos de idade. Parabéns!

Frase
“A gente não ganhou porque Raimundo Sacristão errou nas alterações” – Mário Júnior, folclórico torcedor do Potiguar, se queixando das mudanças feitas pelo técnico Emanoel Sacramento, no jogo contra o Uniclinic, na Série D de 2016.

Imagem

Onde parar o verde do gramado do Nogueirão ? Mesmo com tanta chuva, o tom amarelado do gramado deixa o aspecto de um campo esquecido. Foto: Fábio Oliveira

 

Esquema de resultado de jogos prejudicou o Potiguar

Esta semana, o Globo Esporte trouxe de volta o assunto da máfia dos resultados no futebol, com foco no Campeonato Paulista. Com ele, a lembrança do que ocorreu no Rio Grande do Norte, ano passado, com pelo menos um jogo tendo o resultado manipulado.

A máfia queria a vitória do Globo por 5 gols contra o Palmeira, na última rodada da fase classificatória do primeiro turno. Não deu outra: 5×1. Antes, o Palmeira já havia perdido para o América por 7×0. Na última rodada do segundo turno, já rebaixado, o Palmeira venceu o mesmo Globo por 2×1, aumentando a desconfiança de que algo de muito errado vinha acontecendo naquela competição.

Como um time que perdeu para todos, venceria em sua despedida aquele que não havia perdido para ninguém e que seria o finalista do turno?

Apesar de não haver quaisquer indícios de participação dos clubes adversários, aquela postura do Palmeira, terminou prejudicando o Potiguar, que perdeu a vaga na Copa do Brasil para o Globo exatamente no saldo de gols.

Após empatarem em número de pontos (26) e número de vitórias (8), foi o saldo de gols que definiu a terceira posição, com 10 a 8 para o time de Ceará Mirim. Então, o placar do jogo do Palmeira alterou diretamente a classificação. E isso é fato.

Prorrogação
Devido o período de carnaval, nesta segunda, dia 27, não haverá apresentação do Prorrogação, na TV Mossoró. O programa volta na segunda, dia 6, quando o colega Marcos Santos, já recuperado de problemas de saúde, estreará, dividindo a apresentação comigo.

Máfia
A confirmação da manipulação dos resultados no estadual de 2016 veio na mesma temporada, porém, estranhamente, não houve qualquer manifestação da FNF, TJD ou até mesmo do Ministério Público, para que a justiça fosse reestabelecida, afinal, alguém foi comprovadamente prejudicado. Tudo ficou como estava, como se nada de anormal tivesse ocorrido.

Máfia II
Resta saber se o silêncio de todos permanecerá, entendendo que a manipulação resultou apenas na simples diferença numérica de placar para ficar nas estatísticas e história. Viverão o pecado da omissão?

Máfia III
Também, com a palavra, o próprio Potiguar, para dizer se aceitará a situação passivamente ou se pretende recorrer à Justiça para ser ressarcido dos prejuízos que lhes foram causados, que por baixo, ficaram em torno de R$ 350 mil.

Máfia IV
O prejuízo do Potiguar com aquele resultado manipulado foi de R$ 250 mil, o equivalente à cota de participação dos clubes do grupo III, na primeira fase da Copa do Brasil de 2017, mais a renda do jogo que seria contra o Fluminense, e possíveis patrocinadores pontuais, vez que foi um jogo de tv para todo Brasil.

Máfia V
O treinador do Palmeira na época, Marcos Ferrari, que está preso desde o ano passado, acusado de participação no esquema, chegou a acertar com o Mossoró EC para dirigir a equipe na segunda divisão de 2016. Sorte do Carcará que a bomba estourou antes de seu desembarque por aqui.

Pesar
Minha solidariedade ao ex-presidente do Baraúnas, João Dehon, pela perda de sua esposa, Vânia Morais da Rocha, na sexta-feira (24). Ela lutava há anos contra um câncer. Quem conviveu com Dehon no período sabe de sua devoção para cuidar de sua companheira nesses momentos difíceis.

A semana na história
Na sexta-feira, dia 3, o ex-jogador Onesimar Carneiro, completa 56 anos de idade. Zagueiro que impunha respeito, defendeu entre outros clubes, Potiguar, Baraúnas e ABC, além de ter sido Seleção do RN. Parabéns!

Frase
“Um abraço a todos os torcedores tricolores que foram “prestigiar” a derrota do Baraúnas para o América” – Alcivan Silva, repórter da Rádio Difusora, saudando a torcida leonina.

Imagem

Desde 2014 na Turquia, o meia-atacante Márcio Mossoró acaba de renovar seu contrato com o Basaksehir por mais duas temporadas. É o reconhecimento pelo bom futebol apresentado. Parabéns!

 

 

 

Autoridades se reúnem para discutir a violência das organizadas

Polícia Militar, Ministério Público, Potiguar, Baraúnas, LDM e Prefeitura devem ter representantes reunidos a partir das 9 horas desta segunda-feira (6), no 2º Batalhão de Polícia de Mossoró. O encontro servirá para discussão da questão da violência patrocinada pelas torcidas organizadas no Nogueirão, em dia de jogos, sobretudo durante os clássicos Potiba.

Na semana que passou, a PM esteve no Nogueirão realizando uma vistoria para alimentar o relatório que será entregue nesta reunião. É muito provável que o Nogueirão seja apontado como o grande vilão da história. É um problema aqui, outro acolá e outra interdição não está descartada.

Geralmente, nessa hora, ninguém (PM, LDM, MP e Clubes) assume suas responsabilidades. Há falhas no esquema de segurança por todos lados, como horário de chegada, posicionamento, revista, vigilância aos grupos dentro e fora do estádio, limpeza interna e, principalmente, punição civil e criminal aos infratores. É mais fácil atribuir a culpa ao imóvel que, como o próprio nome diz, é inanimado, que conter ou punir os verdadeiros culpados. E assim, quem segue penalizado é o futebol e o torcedor de bem, para variar.

Entrou para a história
Faleceu neste sábado (4), aos 78 anos, o juiz de Direito aposentado, Assis Amorim. Em 2004, quando ainda atuava na magistratura, se tornou uma figura emblemática para o futebol local quando cassou a liminar que interditava o Nogueirão, às vésperas do primeiro jogo das finais do estadual. Estádio liberado, o Potiguar goleou o América por 4×0, construindo grande vantagem para ser campeão dias depois em Natal. Obrigado, doutor Assis e descanse em paz!

Paixão sem medida
A torcida do Baraúnas está sendo convocada para um mutirão no campo da Toca do Leão, na manhã deste domingo (5). Quando chamado, o torcedor tricolor costuma atender.

Dilema
Vejo que o Potiguar necessita de pelo menos umas cinco contratações que resolvam, caso queira algo no segundo turno. O elenco é muito limitado, como limitada é a condição financeira do clube para contratar.

Lacunas
O Potiguar ainda não tem um camisa 10 à altura nem um atacante de área para disputar posição com Cleiton Cearense. São poucas as opções para o setor e nenhuma delas com tais características.

Tranquilidade
A vitória do Baraúnas sobre o Santa Cruz, mantendo o tricolor na briga por vaga na final do turno, deu a tranquilidade necessária para se trabalhar melhor o potencial do elenco. Barata e o grupo precisavam disso.

Exageros
As cobranças excessivas, sobretudo após a derrota natural para o Assu, quase prejudicam um trabalho que ainda está no começo e que, mesmo assim, vem dando resultados além do esperado, algo bem distante da luta contra rebaixamento, como preconizavam.

Tempo
Quase duas semanas de folga na tabela proporcionam ao Baraúnas tempo para a preparação (e até contratações) para os desafios decisivos contra adversários diretos por vaga na final, no caso América e Globo.

A semana na história
O ex-jogador Sideny completa hoje, 35 anos de idade. Atacante arisco, fez história jogando no Potiguar e Caicó, entre outros clubes. Apesar da qualidade, devido problemas de saúde, parou cedo. Continua querido e hoje é um cabeleireiro respeitado. Parabéns!

Frase
“Às vezes o homem quer uma mulher submersa” – Miranda, ex-jogador, goleiro de Potiguar e Baraúnas, filosofando sobre casos de submissão feminina. Desse jeito é para afogar a coitada.

Imagem

O atacante Dú Paraíba, de 24 anos, é o novo contratado do Potiguar. O jogador já esteve atuando em Mossoró, em 2013, quando defendeu o Baraúnas na Série C do Campeonato Brasileiro. Foto: Sergio Ribeiro/FutRio

 

O que, infelizmente, ainda não podemos oferecer

Embora a diretoria do Potiguar tenha anunciado acerto, o ex-jogador Agnaldo Fidélis acabou rejeitando a proposta para assumir a função de auxiliar técnico do clube. O motivo, simples. Não há uma consistência na oferta, algo que garantisse qualquer tipo de segurança ou projeção para um trabalho a médio e longo prazo.

Todo profissional busca isso e não seria diferente com Agnaldo. Militando hoje na crônica esportiva, o profissional revelou que só algo substancial poderá desviar seu foco atual. E não foi isso que o Potiguar ofereceu. Não há como se questionar sua postura.

Infelizmente, nosso futebol não tem condições de garantir isso ainda a qualquer profissional que seja, por isso a rotatividade ainda é algo forte por aqui. A sazonalidade é ruim em todos os aspectos e a palavra que baseia qualquer projeto profissional na economia nacional é a estabilidade, algo que infelizmente ainda estamos distantes de conhecermos e oferecermos.

Se liga!
Nesta segunda-feira (30), o comandante do 2º Batalhão de Polícia de Mossoró, Major Maximiliano Luiz, será um dos entrevistados por mim no FM 7 Horas, da 93 FM. A violência das torcidas será o tema principal. Perguntas pelo WhatsApp 98141-9370. Participe!

Fiscalização
A utilização de fogos de artifício, nas arquibancadas, pelos torcedores, registrada pela arbitragem na súmula do Potiba, revela quão falha é a fiscalização na entrada e durante os jogos no Nogueirão.

Fiscalização II
Antes do clássico, deu para ver claramente alguns torcedores soltando rojões dentro do estádio. Ou intensifica a fiscalização ou vai se continuar pagando por isso. E não é difícil ver o que sai mais caro.

Perda indiscutível
O Potiguar também perde com a saída de Edinho em relação às bases. Nos últimos anos, era ele quem vinha trabalhando as categorias inferiores, descobrindo e lapidando novos talentos. Jogadores como Sávio, Yuri, Marinho, Jú, Ciel, Fernandes, Alef, entre outros, passaram por suas mãos.

Nada de amadores
Ainda sobre as bases, o clube não pode retroceder, entregando a mãos amadoras uma missão tão importante quanto essa. É só olhar para a história recente e ver quantos jogadores foram revelados e serviram ao time profissional, como agora, antes de esse trabalho ser conduzido por um profissional.

Bem na fita
O Baraúnas tem tudo para ser finalista do turno. A vitória do clássico pode ser o combustível para embalar na disputa. Sua campanha surpreende, devido a juventude do elenco e renovação promovida no grupo. Premia o trabalho de Marquinhos Mossoró e toda comissão técnica.

Bom teste
Hoje, o Baraúnas enfrenta um time em ascensão e com as mesmas chances de êxito. O Assu é, historicamente, difícil de ser batido, mas o momento tricolor é melhor. Foco é a palavra de ordem para ambos os lados. Quem encarnar esse espírito, sairá vencedor.

A semana na história
Nesta segunda-feira (30), o ex-zagueiro do Potiguar, Ivson, campeão estadual pelo clube em 2013, completa 30 anos de idade. Parabéns!

Frase
“Cambalhota já está recuperado. Agora ele vai iniciar recuperação na bicicleta geométrica” – Chico Massagista, quando trabalhava no Baraúnas, em 2012.

Imagem

União Sport Master, que no dia 10 de janeiro completou 17 anos: Ivanílson Carlos, Ricardo Alves, Flávio, Luizão, Nenê. Das Chagas, Daniel, Maninho e Morais. Hidelbrando, Luiz Carlos, Chiquinho, Jairo, Primo, Zé Nílton e Oliveira.

Tá liberado, mas nem tanto

A Justiça, através de liminar, determinou a liberação do Nogueirão. Porém, em entrevista concedida a mim, no sábado (21), no FM 7 Horas, da 93 FM, o Capitão Daniel Farias, do Corpo de Bombeiros, afirmou que acata a decisão, mas que não poderá emitir o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), documento que certifica que o estádio possui condições de segurança, fato restrito à sua competência.

Para a FNF, é esse documento que respalda a entidade para marcar o jogo para um estádio que passou por vistoria e não uma determinação judicial.

Algumas perguntas permanecem, diante do impasse: se não expedir o AVCB, o Capitão Daniel estaria descumprindo uma ordem judicial ?  Mas emitindo, ele não estaria concordando que o estádio tem condições de segurança, contradizendo a própria posição tomada anteriormente que manteve o Nogueirão interditado ? É possível a Justiça obrigar o CB assinar um laudo técnico, quando só aos especialistas cabe a análise ? É possível,  e resolveria a questão o CB assinar o laudo, deixando expresso que o estádio não atende as exigências, mas que por força da liminar, está liberado? Nesse caso, quem assume os riscos, Bombeiros, Justiça, Liga, Clubes ou Prefeitura?

São muitas questões que carecem de respostas. O fato é que sem o AVCB, a FNF não quer marcar jogos para o Nogueirão. Por isso, na prática, segue interditado.

E a Prefeitura?

É fato que Silveira negligenciou com o Nogueirão. Ficará marcado na história, primeiro por ter municipalizado, depois por abandonar. Mas está na hora de Rosalba assumir as rédeas, justificando o status de estádio municipal. Deve isso a Mossoró, até para apagar a má impressão com a arena que saiu da maquete.

Motivo alegado
Por conta do impasse sobre a expedição de um laudo dos Bombeiros, liberando o Nogueirão, foi que o Potiguar teria pedido o adiamento do clássico para o dia 5 de fevereiro, data em que ambos folgam na tabela.

Prazo
O Potiguar até admite jogar na quarta-feira, contanto que o jogo seja no Nogueirão. Sem essa garantia, prefere adiar, dando tempo para que os ajustes pendentes sejam realizados e a liberação técnica aconteça.

Mantido
Por enquanto, até que a FNF tome outra posição, o Potiba está marcado para a quarta-feira (25), para o Edgarzão em Assu. Essa afirmação vale até amanhã, um outro dia, com possíveis novos desdobramentos.

Uma pergunta
Se mantido o clássico para Assu, quem se responsabiliza pela segurança das torcidas no trajeto de ida, no estádio, e na volta, vista a histórica rivalidade entre as organizadas? Polícia, FNF, Justiça, Potiguar?

Outra pergunta
Já que o impasse está no fato de que a FNF só marca jogo para o Nogueirão, mediante a expedição do AVCB, não seria o caso de a determinação da Justiça fosse também endereçada à Federação, desobrigando-a do referido laudo?

Sem desculpas
É importante entender que a Justiça deu prazo de 90 dias para que a LDM faça as adequações que faltam no Nogueirão. Não há mais razões para descumprir e pedir prorrogação. Tempo, há de sobra.

A semana na história
Na próxima sexta-feira (27), o zagueiro mossoroense Victor, ex-Baraúnas e Potiguar, completa 24 anos. Atualmente no Santa Cruz de Natal, o jogador já desperta interesse de outros clubes. Parabéns!

Frase
“Choveu tanto em São Paulo que desabrigou 3 mil sem tetos” – Paulo Renato, preparador de goleiros do Potiguar, em conversa com colegas do grupo. São Paulo, cidade onde sem tetos, têm teto

A imagem

Antes do jogo contra o Potiguar, o camaleão, mascote do Assu, deitou e rolou no gramado do Edgarzão, para o deleite da torcida local. Foto: Allan Phablo.

Para variar, embassou

A vedete desse início de temporada não é nenhum jogador de qualquer clube que disputará o Campeonato Potiguar.

O destaque se chama Corpo de Bombeiros. A histórica e brava instituição, de tantos serviços prestados, também tem seu lado vilão. Alguns dirão que apenas cumpre seu papel. Outros enxergarão zelo em excesso. Há ainda aqueles que cravam se tratar de birra e oportunismo, pois que enxerga na fragilidade do nosso futebol a chance de mostrar autoridade.

Sem ter uma representatividade política que se imponha, Mossoró virou piada ao ter seu único estádio interditado, sistematicamente, todos os anos.

Como explicar que em temporadas passadas, Liga e Prefeitura assinavam um Termo de Compromisso, faziam ações paliativas, e o estádio era liberado, e que agora, com ações concretas e definitivas bancadas pela sociedade, através do empresariado e desportistas comuns, não há nenhum tipo de reconsideração?

Falta bom senso, sobra orgulho e vontade de aparecer, principalmente quando se sabe que a própria estrutura dos Bombeiros em Mossoró é falha e pouco serve de exemplo.

Se feita uma pesquisa, hoje, entre os desportistas locais, certamente o comando do CB aparecerá como uma figura antipática, quase persona non grata, o que não é nada bom para a imagem da própria instituição.

Como um bom juiz de futebol, deveria passar despercebida, mas escolheu nesse jogo, brilhar sob os holofotes da insensibilidade. Depois da tempestade, vão inventar o que ano que vem?

Juntas, na mesma transmissão
Para quem gosta de uma boa transmissão esportiva, a grande novidade da temporada é que o trabalho da 93 FM no estadual será ouvido também pela Rural AM. Juntas, somam 20kw de potência, espalhando emoção pelo RN, Paraíba e Ceará.

Bom de bola
O bom narrador Carlos Cavalcanti será ouvido durante o estadual na 95 FM, vez que Alcivan Silva, que negociava com a emissora, decidiu permanecer na Difusora. Outro que retorna à casa é o lajense Tárcio Araújo. O competente profissional será âncora nas jornadas esportivas da rádio de Mílton Marques.

Entrou para a história
O lutador de MMA, Leandro Higo, venceu na sexta-feira (13) Steven Peterson por decisão unânime e conquistou o cinturão dos galos do LFA, se tornando o primeiro campeão dessa organização. Orgulho mossoroense.

Time
Dida, Glaubinho, Luiz Alberto, Cláudio Baiano e Ciel; Sidney, Jozicley, Diego e Lucy Júnior; Giovanni e Cleyton Júnior. Esse é o time do Potiguar, a ser escalado por Dário Lourenço, para iniciar contra o Assu.

Time II
Pop, Balinha, Nildo, Luiz Henrique e Deyvid; Ítalo, Micael e Beleu; Gabriel, Felipe e Capacete. Essa deve ser a escalação do técnico Barata para o Baraúnas, na estreia contra o Alecrim.

Libera?
Ainda não é garantido que o Nogueirão esteja liberado para o jogo da quarta-feira (18), entre Baraúnas e ABC. O prazo pode ser curto para instalar degraus e corrimãos, até lá. O Edgarzão segue de prontidão.

Meia-entrada
Alertado que o Assu não estaria disponibilizando ingressos para estudantes para o jogo contra o Potiguar, o Ministério Público fez a orientação para que o clube aplicasse o desconto. E isso vale para todos os jogos.

 

A semana na história
Parabéns antecipado da coluna ao radialista e ex-secretário de esportes de Mossoró, Lupércio Luis de Azevedo, que no próximo sábado (21), completa 71 anos de idade. Felicidades, sempre!

Frase
“Dê um boquete de flores. Toda mulher gosta” – João, mordomo do Potiguar, dando conselhos ao colega Luciano. Desconheço essa modalidade. Mas em todo caso…

Imagem

Ontem (14), o Baraúnas completou 57 anos de existência. Aqui, a foto oficial do campeão de 2006, uma homenagem aos tricolores que construíram um sonho que se tornou realidade, como os saudosos Zoívo Barbosa e Expedito Mariano. Foto Ricardo Lopes.

Ontem (14), o Baraúnas completou 57 anos de existência. Aqui, a foto oficial do campeão de 2006, uma homenagem aos tricolores que construíram um sonho que se tornou realidade, como os saudosos Zoívo Barbosa e Expedito Mariano. Foto Ricardo Lopes.

Parceiros apostam na renovação e rejeitam figuras carimbadas

O zagueiro Nildo e o goleiro Érico, nomes certos e repetidos nos últimos anos no Baraúnas, não estão no elenco que iniciou a pré-temporada do clube. E muitos acreditam que assim permanecerão. A decisão é do técnico Barata que entende que o ciclo deles já passou. Sua visão se baseia na proposta de renovação pelos empresários que bancam o projeto no clube. Embora haja a inserção de alguns veteranos, a manutenção de outros não é vista como algo que acrescente. É o caso de Nildo e Érico.

Sem entrar no mérito de suas qualidades técnicas, não há como discutir a posição de Barata, que na prática é também a de Marquinhos, João Maria Belmont e de Márcio Mossoró. As diretrizes de quem investe sobrepõem a preferência por afinidade de um ou outro dirigente. Futebol é negócio. E foi nesses termos que este foi celebrado. Ao clube cabe apontar, de suas bases, o que tem se apresentado com potencial para geração de recursos que mantenham a engrenagem funcionando. O que fugir disso, não é visto como investimento, mas um gasto inútil e desnecessário. Talvez tenha sido a prática contrária responsável por mergulhar o clube nessa situação.

Voto solitário
Apenas a presidente Josirene vinha defendendo a contratação de Nildo, Érico e outros veteranos, me garantem fontes no Baraúnas. Mas a proposta foi vencida por quem banca os salários, sem necessidade de outros argumentos.

Migrando
O bom narrador Alcivan Silva, da Rádio Difusora (1.170kHz), prefixo que defende há mais de década, negocia com a 95 FM, para ser o segundo narrador da equipe. O comentarista Dantas Júnior pode seguir os mesmos passos. Boa sorte a ambos!

Renovado
Desde 2013 no Potiguar, o gerente de futebol Neto Juremal, definiu sua permanência no clube por mais uma temporada. O profissional, que tem projetos para se fixar em João Pessoa-PB, adiou a mudança, garantiu.

Josirene
A atual presidente do Baraúnas, Josirene Ribeiro, já fala que 2017 deverá ser seu último ano como dirigente do clube. Já fez essa promessa antes, mas a paixão falou mais alto até mesmo que sua saúde, hoje debilitada.

Josirene II
Merece o descanso, por tudo que tem feito para o clube ao longo dos anos. E o clube também merece uma renovação, como a que já vem ocorrendo, mesmo que ainda devagar. É a ordem natural ao bem a todos.

Ainda cabe
O ciclo de contratações no Baraúnas parece não ter encerrado ainda. Ainda podem chegar uns cinco ou seis reforços. O grupo de gestores analisa o mercado e necessidades do time.

No limite
No Potiguar, a cota de contratação pela diretoria, parece já ter esgotado, em função das limitações financeiras do clube. Mantendo a tradição de responsabilidade, o clube não quer dar o passo maior que as pernas. Quem chegar agora, será pelas mãos de eventuais parceiros.

Só lembranças
Estamos nos últimos dias do ano e tudo indica que o Potiguar levará mesmo calote da Prefeitura, em relação às duas cotas de patrocínio da Série D, não pagas, no valor total de R$ 60 mil.

A semana na história
Sábado (31), é aniversário do ex-preparador de goleiros do Potiguar, Magno Ramon, campeão em 2013 pelo clube. Parabéns!

Frase
“Quero mais rapidade e velocidez” – Gilterlan Ferreira, preparador físico do Potiguar, durante treino em Upanema.

Imagem

O bom atacante Robertinho, disputando a Copa Ecohouse pelo Potiguar, em 2013. Depois, acabou campeão estadual pelo próprio Alvirrubro.

O bom atacante Robertinho, disputando a Copa Ecohouse pelo Potiguar, em 2013. Depois, acabou campeão estadual pelo próprio Alvirrubro.

Ex-CSA é o oitavo reforço para o ataque do Baraúnas

Foto: Assessoria CSA

Foto: Assessoria CSA

O Baraúnas confirmou a contratação do atacante Jefferson Maranhão, 27 anos, para compor o elenco que disputará a Campeonato Potiguar 2017.

O atleta, que teve como último clube o CSA-AL, só deve chegar a Mossoró na próxima semana.

Com a vinda de Jefferson, o técnico Barata passa a contar com oito jogadores para o setor de ataque, conforme informou o site do clube: Yago, Romário, Gabriel, Caio Dittmar, Tito, Felipe e Capacete.

Ficha técnica:

Nome: Jeferson Pereira Vieira
Idade: 27 anos
Naturalidade: Bacabal/AM
Posição: Atacante
Altura: 1,74cm
Passagens por: Atlético/PR (2008), Icasa/CE (2009), Guarany de Sobral/CE (2009/2010/2011), Bahia de Feira/BA (2011), Uniclinic/CE (2012), Crato/CE (2012), Flamengo/PI, Campinense/PB (2013), ASA/AL (2013), CSA/AL (2014), Paysandu/PA (2014), Itumbiara/GO, (2015), SKN St. Pölten – Áustria (2015) e CSA (2014/2016).

Fábio Oliveira/F9.net.br

Cansada de promessas, a sociedade assume o papel dos poderes

O empresário Eudes Fernandes, da Extinchamas, projetou um investimento de cerca de R$ 80 mil com os ajustes estruturais no Nogueirão, para atender o Corpo de Bombeiros e ver o estádio liberado para o Estadual. É bom que se frise. Tudo com recursos particulares. Não há um único centavo público nessa história.

Eudes é um desportista que já foi presidente do Baraúnas, mas que gosta do esporte de uma forma geral e como tantos outros, já estava cansado de ver o filme das interdições repetirem-se, ano após ano.

Sobre as obras, tudo caminha para que sejam concluídas a tempo da estreia do Potiguar, dia 15 de janeiro, contra o Assu. A rede de hidrantes já está instalada e as escadas e saídas de emergência estão em fase de instalação.

Enquanto isso, o gramado segue sua recuperação e tratamento a cargo do presidente da Liga, Francisco Brás, outro abnegado do futebol local.

Testemunhamos a sociedade assumindo responsabilidades que caberiam ao poder público. Um tapa na cara para quem vive apenas de discursos de efeito com fins eleitorais.

Aclamado
O radialista Walfram Valentim renovou seu mandato à frente da Associação dos Cronistas Esportivos do Rio Grande do Norte (ACERN), em eleição com chapa única, realizada ontem na capital. O bom trabalho realizado, com respeito e zelo pela categoria, resultaram na aprovação de consenso.

Olha o prejuízo
A insistência no erro de planejamento do ex-presidente Benjamim Machado, no Estadual deste ano, tirou do Potiguar a vaga na Copa do Brasil de 2017 e entregou de graça ao Globo, que vai pegar o Fluminense-RJ.

Olha o lucro
Com isso, o Globo irá faturar com cota da CBF, renda do jogo contra o Flu e possíveis patrocínios pontuais, devido a exposição da marca em rede nacional. É a terceira força do estado por méritos e a mãozinha dos outros clubes.

Em baixa
O que está acontecendo com a arbitragem mossoroense? Este ano, de 20 árbitros e 17 assistentes aprovados em teste da Comissão Estadual de Arbitragem, apenas o auxiliar Alex Batista foi aprovado.

Em baixa II
Há anos que a representatividade local tem diminuído no âmbito potiguar. Acabaram os talentos? A preparação não é adequada? Ou não há mais estímulo em fazer parte do quadro estadual? Merece um estudo.

Retornando
Depois de algumas temporadas no Potiguar, e passagem pelo Ceará-CE, o preparador físico Álan Frederico está retornando ao Baraúnas, seu primeiro clube. O Baraúnas agrega muito, levando o bom profissional.

Se acostuma?
Os torcedores de Baraúnas e Potiguar verão muitas caras novas, este ano, em seus elencos. Novas na passagem pelo clube, muito mais novas na idade. É a aposta de quem aposta que o clube será uma boa vitrine, no caso os parceiros. Resta esperar as performances e resultados para uma melhor análise.

A semana na história
O ex-volante e técnico do Baraúnas, Célio Isidro, também chamado pelo amigos de “Flashback”, completa nesta segunda-feira (20), 40 anos de idade. Fez parte do time campeão estadual do Leão do Oeste em 2016. Parabéns!

Frase
“Professor, está saindo direitinho, só falta força” – Do volante Samuel, nos tempos do Potiguar, respondendo ao preparador físico Alan Frederico, que perguntou como estava seu passe. Ele referia-se à condição contratual, e não o fundamento.

Imagem

Equipe Sub-13 da escolinha do Flamengo/Mossoró, vice-campeã da Copa Fla Brasil, disputada há uma semana, na Gávea, no Rio de Janeiro: Professor Vaval, Dayvinho, Sávio, Koji, João Guilherme, Galego, Bruno, Professor Paulo Jefferson, Pereira, Breno, Janderson, Vinícius, Natan e Nônôn.

Equipe Sub-13 da escolinha do Flamengo/Mossoró, vice-campeã da Copa Fla Brasil, disputada há uma semana, na Gávea, no Rio de Janeiro: Professor Vaval, Dayvinho, Sávio, Koji, João Guilherme, Galego, Bruno, Professor Paulo Jefferson, Pereira, Breno, Janderson, Vinícius, Natan e Nônôn.

 

 

 

Sobre o F9

A partir de Mossoró, segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, escrevemos sobre esportes, com ênfase para o futebol, nossa maior paixão. Notícias, vídeos, tabelas, opinião e tudo o mais que nos move pela estrada da informação esportiva. Somos uma equipe apaixonada pelo tema e compromissada com a verdade.