Esporte Clube Potiguar

Esporte Clube Potiguar

Para esta edição, registramos um pouco da história do Esporte Clube Potiguar, sucedido a seguir para a denominação de Associação Desportiva Potiguar, e nos dias atuais, Associação Cultural e Desportiva Potiguar, ou “Time Macho”, como é cognominado pela sua enorme torcida.

A sua fundação deu-se no dia 11 de fevereiro de 1945, através dos seguintes desportistas: José Genildo de Miranda, José Rosas Soares, Manoel Leonardo Nogueira, Calistrato do Nascimento Filho, Carlito Lima Ferreira, Raimundo de Souza Queiroz, Walter Pinheiro Martins, Wilson Leão de Moura, Tércio de Miranda Rosado, José Ferreira da Silva, José Maria Cordeiro, Wilson Dias da Cunha, Francisco Holanda de Oliveira, Raimundo da Rocha Gurgel, Francisco Freire de Vasconcelos, Isaías Nunes Pereira, Francisco Leonardo Nogueira e Raimundo Fernandes Maia.

A primeira formação do alvirrubro foi esta: Maninho Queiroz; Raimundo Queiroz e Dedite; Zé Ferreira, Chico Holanda e Calizinho; Zé Maria, Pedroca, Labruna, Wilson Leão e Wilson Dias.

O batismo do Potiguar como clube de futebol aconteceu diante do Clube Atlético Mossoronse, que foi fundado no dia 18 de janeiro de 1945 pelo desportistas: Luiz Mariano de Azevedo (Luiz Bolão, genitor do confrade Lupércio Luiz de Azevedo, em saudosa memória), Manoel Leonardo Nogueira, dr. Benedito Pereira, Lauro da Escóssia e dr. José Vieira.

Diante da partida do Potiguar, o Atlético teve a seguinte formação: Gerin; Dedite e Mimi; Lolinha, Waldir e Rafael; Antônio de Mundoca, Petro, Surica, Tidão e Dequinha (o maior centro-médio do Flamengo-RJ, em todas as épocas).

A primeira vez que o Potiguar atuou diante de um clube de outro estado ocorreu na cidade de Patos-PB, frente ao Esporte Clube de Patos, campeão estadual e detentor de consagradoras vitórias frente aos grandes clubes de Recife, João Pessoa, Natal, Salvador e até mesmo o São Cristovão-RJ. O Potiguar venceu por um tento a zero, gol marcado através de Dorian Amaral. No citado jogo, o alvirrubro teve esta formação: Romildo Nunes; Sitonho e Mimi; Borrego, Melado e Zezeca; Orlando Ciarlini, Bira, Dorian Amaral, Aurino e Renê Dantas.

O Potiguar é o único clube da cidade a conquistar um pentacampeonato de futebol, no período de 1951 a 1955, além de inúmeros outros títulos, inclusive o de bi-campeão Norte-rio-grandense de Futebol, nos anos de 2004 e 2013.

Este, apenas um resumo da maravilhosa história do Potiguar, clube que representa com muita garra e determinação, o orgulho do futebol mossoroense.

Para a próxima edição, abordaremos sobre o Ferroviário Esporte Clube, a “Cobrinha Coral”.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 12 =