Mossoró já tem elenco praticamente fechado para segunda divisão

Decidido a voltar a elite do futebol potiguar, o Mossoró Esporte Clube, trabalha firme. De forma acertada, o presidente João Dehon, ex-Baraúnas, contratou o ex-jogador Paulo Júnior para gerente de futebol. Pessoa séria, que vem se preparando para essa nova fase na vida profissional, PJ só tem a agregar.

De início foi formada a comissão técnica, a qual será comandada por Edinho Cardoso, tendo como auxiliar Agnaldo Fidélis, preparador físico Gilterlan Ferreira e preparador de goleiros Marcos Heronildes.

O elenco de jogadores também está sendo montado, faltando apenas quatro ou cinco peças para fechar o grupo que iniciará a competição.

Em sua formação, a mescla de experiência, tomando por base jogadores com história no futebol potiguar, portanto conhecedores da nossa realidade, e uma leva de jovens que buscam a oportunidade para se estabelecer.

O início dos treinos será definido tão logo a reunião do conselho consultivo seja realizado e o início da competição definido. Que o esforço diante dos escassos recursos, recompensado.

Morreu Lupércio Luiz
O jornalismo esportivo e o futebol perderam no dia de ontem, o radialista e ex-secretário de esportes de Mossoró, Lupércio Luiz de Azevedo, vítima de um enfarte, na capital, onde morava. Lupa era apaixonado pela família e por tudo que fazia. Fica uma lacuna entre nós. Meus sentimentos aos parentes.

Quantidade x qualidade
Sobre um terceiro clube em Mossoró, quando se comenta a possibilidade, logo vêm críticas observando muito mais a divisão do bolo de patrocínio da Prefeitura que propriamente outro aspecto.

Quantidade x qualidade II
Vejo a questão por outro prisma. Viver independente de dinheiro público, pensando e dando passos contínuos, abre a possibilidade de estabelecer-se pela competência. Na proporção que isso fascina alguns, assusta outros. Para muitos, bom é do jeito que está.

MEC não tem torcida
O que muitos veem como um complicador, enxergo como oportunidade. Há a renovação com os novos torcedores e aqueles que, desiludidos por conta do velho cenário, esperam que algo realmente novo aconteça.

Na época do Dragão
Para o preparador físico Gilterlan Ferreira, trabalhar no Mossoró tem um sabor especial. O clube foi fundado e dirigido por seu pai, o professor Gilberto Ferreira. Em 1996, quando o time teve sua única participação na primeira divisão, Gilterlan tinha 15 anos, jogava como atacante na equipe juvenil e cursava o ensino médio.

Campos
Em 2010, o técnico Leandro Campos foi campeão da Série C, com o ABC. Caso o América suba para a Série C, independente de título, o treinador escreverá de vez seu nome no futebol potiguar, com acessos pelos dois maiores clubes do estado. Faltam apenas dois jogos para confirmar o acesso.

Luizinho
Quem também faz um trabalho elogiável, mas ao contrário de Leandro Campo, está em início de carreira como técnico, é Luizinho Lopes, do Globo. Mostrando competência, caminha firme para se estabelecer.

É tudo isso?
Depois de demitido do Atlético Mineiro, o técnico Roger, através de sua assessoria, declarou que só analisará propostas internacionais. É um direito, ningué discute, mas não sei se Roger já nesse nível. De toda forma, já soa como falta de humildade, sobretudo para quem está começando.

A semana na história
Nesta segunda-feira (31), o árbitro de futebol, Valdick Leão, completa 45 anos de idade. Parabéns!

Frase
“Quem achar essa cadela, será bem gratificado. Ela é “jarrada” e mansa” – Joãozinho, repórter da Radio Difusora.

Imagem

Potiguar de 1991: Miranda, Laércio, Hélio, Raílson, Luciano, Sabiá. Agachados: Vaval, Alves, Cacau, Alberto e Zácone.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *