O Baraúnas não caiu sozinho. Cavaram e empurraram

Uma semana de intervenção decretada pela Justiça e já se sabe que o Baraúnas é um poço de dívidas trabalhistas. Está inviabilizado por um bom período, graças aos “heróis” abnegados e cegueira de parte da torcida e cumplicidade da boa parte da imprensa que insiste em tratar cartola de “meu diretor”. São 55 causas trabalhistas até aqui, número que pode aumentar caso os jogadores que atuaram nesta temporada, e não receberam, resolvam ingressar justiça. Pelos primeiros números da dívida, a projeção de R$ 1,1 milhão de deverá ser revista para mais. Bem mais. O interventor Damásio Medeiros e o grupo que o acompanha já se orientam de juristas e devem contratar uma banca com experiência na área para cobrar judicialmente dos responsáveis, buscando reparar os danos causados ao clube. Inconsequência e irresponsabilidade típica de uma terra onde o coronelismo resiste, fazendo das instituições o puxadinho de suas posses e interesses. Isso ocorrendo, deverá expor figuras e instituições. Cada um com sua parcela de responsabilidade nos crimes que cometeram. Não, isso não é apenas futebol.

Futebol no rádio
Hoje, a 98 FM de Apodi, do Grupo TCM, estreia sua equipe de esportes junto com a seleção local, que inicia jornada na Copa Oeste. Apodi x Caraúbas, com início às 15 horas. Para ouvir, acesse o site tcm98fm.com.br.

Não é inédito
O Baraúnas já passou por uma intervenção judicial. Foi 2015. Na época, decepcionou. Apenas legitimou os que já afundavam o clube há anos. Entregaram o galinheiro às raposas de papel passado.

Nula
Se a intervenção de 2015 tivesse surtido efeito, não estaríamos vivendo outra intervenção apenas três anos depois. Da primeira, nada se sabe. Nenhum número veio à tona e isso evoluiu para a situação de agora.

Só pra saber
Quem “esquentou” os contratos assinados por uma diretoria ilegítima, permitindo o clube participar de competições e gerar dívidas impagáveis? Isso será cobrado, de fato? Com a palavra, o grupo interventor atual.

Responsabilidade
De acordo com pessoas próximas aos interventores, alguns juristas consultados afirmam que quem assinou contrato pelo Baraúnas, sem ser presidente de direito, pode entrar no polo passivo das ações jurídicas.

Reforçado
A seleção de Baraúna, que disputa a Copa Oeste, reforçou-se com o meia Da Silva, ex-Potiguar e Baraúnas. O atleta, de 35 anos,  junta-se a Robertinho, outro veterano, na corrida dos baraunenses pelo título deste ano.

Forçou a barra?
Em entrevista ao Globoesporte.com, o técnico do ABC, Ranielle Ribeiro, revelou que iniciou contato com jogadores para formar o elenco de 2019. Tem a certeza de continuar ou está se escalando. E o clube nem elegeu sua nova diretoria ainda.

Frase
“Eu perguntei que você estava perguntando se eu já sabia” – Gilterlan Ferreira, preparador físico do Mossoró, em conversa com o massagista Joãozinho Problema. Não entendi nada. Vou “perguntar a pergunta” a ele.

A semana na história
Terça-feira, dia 26, o ex-velocista jamaicano, Usain Bolt completa 32 anos. O homem mais rápido de todos os tempos é detentor de marcas importantes, entre elas o único atleta a conquistar oito medalhas de ouro em provas de velocidade, sendo 10 vezes campeão mundial. O raio.

Imagem

O goleiro Yuri, ex-Potiguar e Baraúnas, seria uma boa pedida para esta segunda divisão, mas o atleta deu um tempo no futebol para cuidar da mãe, após a perda prematura do seu pai. Fará falta, mas é por uma causa nobre. Aqui na imagem, em duelo com Wallyson, do ABC, no estadual deste ano. Foto: ABC FC.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 6 =