Quem será o presidente, afinal?

O Potiguar elege daqui a dez dias (27), a nova presidência do Conselho Deliberativo, que por sua vez, indicará o novo presidente executivo. Marco Fernandes é o atual mandatário do setor.

Até aqui, ninguém se apresentou como pretendente, embora ouça-se nos bastidores, mesmo que timidamente, o nome do antigo presidente, Benjamim Machado. O ex-diretor ainda não se pronunciou, o que não significa que não seja o seu desejo. Pode ser aquela história. Lança-se o nome nos bastidores para sentir a repercussão. Se viabilizar, aí oficializa-se. O problema é que, pelo estatuto do Potiguar, conforme me garantiu um dirigente, Benjamim estaria impedido de retornar ao posto, pois que abandonou o cargo em sua passagem anterior. Isso mesmo. Benjamim deveria ter retornado ao posto, após sua licença para concorrer ao cargo de vereador nas últimas eleições. Não eleito, também não retornou ao clube no tempo estabelecido pelo estatuto e nem apresentou qualquer documento acusando renúncia ou outra justificativa para a ausência. Simplesmente, escafedeu-se. Por isso, agora estaria impedido.

Diante desses fatos, creio na manutenção de Marco Fernandes no cargo, até porque foi ele quem topou a dura missão quando ninguém mais queria, inclusive o próprio Benjamim.

Segue a preparação
O Mossoró Esporte Clube fez na manhã deste sábado (16), seu segundo jogo-treino, em preparação para a segunda divisão. Enfrentou o Palmeiras da cidade de Baraúna. No próximo sábado (23), será em Upanema, contra o selecionado local. Ainda fará dois amistosos contra equipes profissionais até a estreia na segundona.

Fonte
Outro fator que pode afastar possíveis pretendentes à presidência do Potiguar, é a quase certeza de que 2018 deverá repetir 2017. Pela crise e questões jurídicas, ninguém deverá ver a cor do dinheiro da Prefeitura mais uma vez.

Fonte II
O exemplo acima também se aplica ao Baraúnas. É bom planejar como sobreviver sem a fonte da qual bebeu por anos, para não repetir o batido discurso de que “se a Prefeitura não ajudar, não vamos participar”.

Parceira
Mas é bom entender e o torcedor saber que Baraúnas e Potiguar sempre recebem apoio substancial da Federação. O próprio dirigente maior do nosso futebol faz questão de frisar isso. E ninguém ousa contestar.

Comandante sem posto
Alguém pode lembrar do nome de Jorge do Rosário, para a presidência do Potiguar. Mas com suas pretensões políticas prefere ficar, neste momento, nos bastidores, como tem estado nos últimos anos. Para ele não será, ainda, a hora de voltar.

A cobrança
A diretoria do Potiguar ainda reclama e até emite notas frequentes, cobrando a conta da publicidade da Prefeitura desta temporada. Não fala de um novo compromisso, mas de um já existente e não cumprido.

Na espreita
Sobre a publicidade deste ano, o Baraúnas, que também tem a receber da Prefeitura, não se pronuncia publicamente. Prefere não se desgastar, mas receberá do mesmo jeito, caso o grito do rival dê resultado.

A semana na história
Nesta quarta-feira (20), o ex-jogador Gato, atacante de Potiguar e Baraúnas, completa 48 anos de idade. Bom jogador, prata da casa, que escreveu seu nome na história do futebol local. Parabéns!

Frase
Só posso resumir essa derrota com duas palavras: A-zar!” Marinho Chagas, o Bruxa, ex-Botafogo, Fluminense, São Paulo e Seleção Brasileira, após uma derrota do Botafogo.

Imagem

Esse foi o time do Mossoró Esporte Clube, quando de sua única participação na primeira divisão estadual, em 1996: Magnaldo, Delmar, Laércio, Ednílton, Cenir e Marquinhos Mossoró; Mazinho, Ednei, Adriano, Zé Aírton e Chiquinho Bala.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *