Tá liberado, mas nem tanto

A Justiça, através de liminar, determinou a liberação do Nogueirão. Porém, em entrevista concedida a mim, no sábado (21), no FM 7 Horas, da 93 FM, o Capitão Daniel Farias, do Corpo de Bombeiros, afirmou que acata a decisão, mas que não poderá emitir o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), documento que certifica que o estádio possui condições de segurança, fato restrito à sua competência.

Para a FNF, é esse documento que respalda a entidade para marcar o jogo para um estádio que passou por vistoria e não uma determinação judicial.

Algumas perguntas permanecem, diante do impasse: se não expedir o AVCB, o Capitão Daniel estaria descumprindo uma ordem judicial ?  Mas emitindo, ele não estaria concordando que o estádio tem condições de segurança, contradizendo a própria posição tomada anteriormente que manteve o Nogueirão interditado ? É possível a Justiça obrigar o CB assinar um laudo técnico, quando só aos especialistas cabe a análise ? É possível,  e resolveria a questão o CB assinar o laudo, deixando expresso que o estádio não atende as exigências, mas que por força da liminar, está liberado? Nesse caso, quem assume os riscos, Bombeiros, Justiça, Liga, Clubes ou Prefeitura?

São muitas questões que carecem de respostas. O fato é que sem o AVCB, a FNF não quer marcar jogos para o Nogueirão. Por isso, na prática, segue interditado.

E a Prefeitura?

É fato que Silveira negligenciou com o Nogueirão. Ficará marcado na história, primeiro por ter municipalizado, depois por abandonar. Mas está na hora de Rosalba assumir as rédeas, justificando o status de estádio municipal. Deve isso a Mossoró, até para apagar a má impressão com a arena que saiu da maquete.

Motivo alegado
Por conta do impasse sobre a expedição de um laudo dos Bombeiros, liberando o Nogueirão, foi que o Potiguar teria pedido o adiamento do clássico para o dia 5 de fevereiro, data em que ambos folgam na tabela.

Prazo
O Potiguar até admite jogar na quarta-feira, contanto que o jogo seja no Nogueirão. Sem essa garantia, prefere adiar, dando tempo para que os ajustes pendentes sejam realizados e a liberação técnica aconteça.

Mantido
Por enquanto, até que a FNF tome outra posição, o Potiba está marcado para a quarta-feira (25), para o Edgarzão em Assu. Essa afirmação vale até amanhã, um outro dia, com possíveis novos desdobramentos.

Uma pergunta
Se mantido o clássico para Assu, quem se responsabiliza pela segurança das torcidas no trajeto de ida, no estádio, e na volta, vista a histórica rivalidade entre as organizadas? Polícia, FNF, Justiça, Potiguar?

Outra pergunta
Já que o impasse está no fato de que a FNF só marca jogo para o Nogueirão, mediante a expedição do AVCB, não seria o caso de a determinação da Justiça fosse também endereçada à Federação, desobrigando-a do referido laudo?

Sem desculpas
É importante entender que a Justiça deu prazo de 90 dias para que a LDM faça as adequações que faltam no Nogueirão. Não há mais razões para descumprir e pedir prorrogação. Tempo, há de sobra.

A semana na história
Na próxima sexta-feira (27), o zagueiro mossoroense Victor, ex-Baraúnas e Potiguar, completa 24 anos. Atualmente no Santa Cruz de Natal, o jogador já desperta interesse de outros clubes. Parabéns!

Frase
“Choveu tanto em São Paulo que desabrigou 3 mil sem tetos” – Paulo Renato, preparador de goleiros do Potiguar, em conversa com colegas do grupo. São Paulo, cidade onde sem tetos, têm teto

A imagem

Antes do jogo contra o Potiguar, o camaleão, mascote do Assu, deitou e rolou no gramado do Edgarzão, para o deleite da torcida local. Foto: Allan Phablo.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =