Enroscado em seus erros Potiguar toma prejuízo de R$ 525 mil


Foto: Allan Phablo



O Potiguar de Mossoró, mesmo com boa campanha em campo no Estadual 2019, perde um faturamento incomum para seus padrões: ficará de fora da Copa do Brasil-2020, onde ganharia por apenas um jogo a cota de R$ 525 mil.

 

Foi determinante para esse prejuízo homérico, a escalação de um jogador amador de 15 anos de idade, Savio Elielton Andrade Abreu, na estreia do time no Estádio Nogueirão no dia 9 de janeiro deste ano, quando venceu o Palmeira de Goianinha por 2 x 0.

 

Sávio não chegou a jogar, mas esteve disponível no banco. Sendo de menor, ensejou que o alvirrubro local perdesse seis pontos - abrindo brecha para que o Globo de Ceará-mirim ganhasse a vaga.

 

Nos bastidores, a informação é de que houve mistura de amadorismo (desconhecimento basilar das normas da competição) com favorecimento particular ao atleta amador, por influência externa. Sua inclusão no banco seria importante para se trabalhar projeção de currículo e levá-lo a outro patamar.

 

A verdade, é que na base, o próprio Sávio não era titular.

 

O Potiguar ao perder para o América em casa na última quarta-feira (10) acabou jogando fora também a última chance de garantir esse salto para a Copa do Brasil em 2020, onde estivera em 2014 pela última vez.

 

Em 2014, participante da Copa do Nordeste, também foi punido porque "não sabia" da escalação irregular do goleiro Laênio, que tinha sido expulso numa competição nacional de 2012 (Série-C), atuando pelo Cuiabá do Mato Grosso. Tomou prejuízo também.


Fonte: Blog Carlos Santos